Para gerente de RH da Livelo, Comunicação Interna e cultura organizacional se retroalimentam

por | 12/06/2023 | Cases, Comunicação Interna, Pessoas e Cultura, Talks

É hora de falar sobre a dobradinha que pode ajudar no sucesso (ou fracasso, se não for bem executada) de uma empresa: a Comunicação Interna e cultura organizacional.

Mesmo sendo tão falada, muitas empresas possuem uma cultura organizacional “de parede”, aquela que está somente em um quadro na parede do escritório com missão, visão e valores, mas que não são aplicados no dia a dia.

Sem ela, não há um rumo definido para a organização e também não existe veracidade em suas ações e iniciativas. Por isso, mantê-la viva é um dever das empresas e a Comunicação Interna pode e deve ser uma grande aliada como impulsionadora dessa cultura. 

Mas como fazer isso? A tecnologia pode ajudar? Para falar sobre o assunto, convidamos Vanessa Salles, gerente-executiva de DHO (RH) na Livelo, para o novo episódio do Dialog Talks.

A profissional atua na área de RH e Comunicação Interna há mais de 15 anos em empresas multinacionais e nacionais. Mais recentemente, liderou interinamente a área de transformação de Business Agility na Livelo, empresa em que atua há 5 anos e hoje é responsável por Desenvolvimento Humano e Organizacional.

Assista ou escute o programa na íntegra!

Comunicação Interna e cultura organizacional

Antes de tudo, é preciso entender a relação entre Comunicação Interna e cultura organizacional. Para Vanessa, elas andam lado a lado e impulsionam uma a outra. 

“A gente fala de uma Comunicação Interna que, se não tiver um direcionamento de uma cultura, é uma comunicação interna mais operacional, que comunica, mas talvez não dê direcionamento e não traga a estratégia para o dia a dia das pessoas. E uma cultura sem a Comunicação Interna como impulsionadora talvez não se tangibilize nos rituais e no dia a dia das pessoas. Uma retroalimenta a outra”.

A diretora ainda afirma que não há possibilidade de uma existir sem a outra.

Leia também:

CI e cultura na Livelo

Vanessa conta que na Livelo o papel da Comunicação Interna como alavanca da cultura organizacional é levado a sério. Os dois pilares ficam dentro da mesma área, inclusive. 

Ela explica que uma profissional do time fica responsável por retroalimentar a estratégia da Comunicação Interna a partir dos dados relacionados à evolução da cultura da organização.

“A gente mede periodicamente, a partir de um pulso semestral, como nós estamos evoluindo em relação aos nossos atributos culturais, quais são os pontos de atenção e onde a área de Comunicação precisa atuar mais, focar, repetir as informações. No final do dia, a gente sabe que comunicar é repetir algumas informações através de diferentes canais, dar sentido para aquilo que está sendo compartilhado.”

Com isso, a empresa vai moldando onde está a estratégia, qual é o plano, o status da cultura e o que precisa ser feito para reforçar algum ponto ou corrigir alguma rota.

O grande aliado nesse processo para levar a Comunicação Interna e cultura para o dia a dia dos colaboradores é o “VC em Cada Ponto”, plataforma da Livelo desenvolvida pela Dialog. 

“A gente brinca aqui que, depois da pandemia, o app virou o nosso corredor, aquele que tinha o cafézinho, ele foi transferido para o app. Lá, a gente compartilha e quando falo ‘a gente’, é literalmente todo mundo da Livelo, não só a área de Comunicação Interna”.

Ela explica que todas as informações são compartilhadas pela plataforma: práticas, projetos e iniciativas importantes para o negócio. Além disso, a empresa usa o recurso de recomendações para o programa de reconhecimento da Livelo, que é considerado um grande direcionador e reforço da cultura organizacional.

“O app é o grande palco, o grande corredor onde tudo acontece”.

Em um evento da Dialog em 2022, Vanessa compartilhou alguns dos impactos em tornar CI propulsora da cultura, incluindo o apoio do VC em cada ponto, em indicadores relevantes na organização:

  • Crescimento do índice de confiança de 83 para 91, em dois anos, na pesquisa de clima organizacional;
  • Evolução dos atributos culturais: aumento de 13 pontos, em 2020, e de 11 pontos, em 2021;
  • Progresso do eNPS: de 61 (2020) para 78 (2022).

Você pode conhecer como foi o lançamento da plataforma lendo o case aqui.

O papel da liderança

E como o apoio da liderança em iniciativas de Comunicação Interna podem impactar a cultura organizacional?

A diretora-executiva aponta que o reforço da cultura não é responsabilidade exclusiva de CI ou RH, que a liderança tem papel fundamental, porque potencializam e dão sentido e formato à cultura nas práticas do dia a dia.

“Não adianta a área de Comunicação Interna desenhar uma estratégia, definir iniciativas, comunicar e esclarecer os atributos culturais, explicar porquê acontece, conectar com a estratégia do negócio, medir – a partir do pulso de cultura – se estamos evoluindo ou não, quais são os ajustes de rota se a gente não tiver a liderança como aliada”.

Para isso, Vanessa explica que a liderança deve ter entendimento profundo da cultura, quais são as mensagens que devem ser passadas no dia a dia, como tangibilizar trabalho e desafios que cada área tem com a conexão com a estratégia.

Esse apoio é importante pois líderes podem potencializar ou atrapalhar a implementação de uma cultura e Comunicação Interna não efetiva na organização, enfatiza a profissional de RH.

Anote aí!

Quando perguntada sobre dicas para profissionais de Comunicação Interna que querem impulsionar a cultura organizacional com o trabalho da área, a entrevistada cita 4:

  1. Criatividade: Pense em diferentes possibilidades de fazer e atuar;
  2. Curiosidade: Se questione e reflita se aquilo que está sendo comunicado faz sentido, se as pessoas estão entendendo, se tem conexão com a estratégia;
  3. Visão sistêmica: Entenda profundamente a estratégia de negócios, o cenário atual da organização, quais são os desafios;
  4. Desafie o status quo: Faça perguntas e não tenha medo de fazer diferente do que sempre foi feito.

“Comunicação e RH precisam entender os desafios do negócio para, inclusive, propor comunicação, olhar para a cultura de uma forma que vai gerar valor para o cliente interno”, finaliza.

Além disso, nós do CI Transforma também temos uma dica: o nosso infográfico especial com 5 passos para promover cultura organizacional por meio da Comunicação Interna. Baixe agora mesmo.

Demo Dialog Comunicação Interna

Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário.

Assinatura Marcela hub nova

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossas novidades
no seu e-mail