dezembro 20, 2021

No que todo profissional de Comunicação Interna deve prestar atenção em 2022?

Por Dialog - Time de Conteúdo| 4 minutos
No que todo profissional de Comunicação Interna deve prestar atenção em 2022

Dominar a arte da adaptação faz parte do DNA da área de Comunicação Interna. A pandemia certamente ressaltou a habilidade desses profissionais em mudar a estratégia quando preciso, mas esse “poder” sempre esteve com os profissionais de CI. Isso porque a comunicação é fluida e quem não quer ficar para trás precisa entender e até prever novas tendências.

De acordo com artigo da Gallagher, os últimos meses “forçaram uma espécie de renascimento da Comunicação Interna”. Uma grande disrupção na área (e nas organizações como um todo) foi a normalização de outros modelos de trabalho: remoto e híbrido cresceram e vieram para ficar.

O que a Comunicação Interna deve levar de 2021

State of Sector 2021, estudo realizado pela Gallagher, destaca 4 pontos de atenção para a área de CI daqui para frente:

1) Experiências digitais

É hora de elevar o patamar. Essa é a mensagem do estudo, que afirma que, quando malfeita, a tecnologia no trabalho pode ser a maior frustração para os funcionários.

Sim, a pandemia aumentou o uso de ferramentas digitais para realizar reuniões, trocar mensagens, mas elas estão ajudando o engajamento e a comunicação de fato? 

Entra aí a importância de entender seu público-alvo (preferências, hábitos) e criar uma estratégia assertiva.

2) Experiência do colaborador (EX)

Se isso ainda não está no seu radar, corra! O conceito de EX não é novo, mas sua importância dentro das organizações cresceu recentemente.

A combinação perfeita para implementar essa experiência nas organizações é formada por colaboração e estratégia. Segundo o estudo:

“Os colaboradores agora são consumidores organizacionais e EX tem que ser uma parte crucial da sua proposta de valor ao empregado (EVP) – é por isso que ela deve estar embutida em tudo o que você faz”.

A consultoria ainda explica que a EX apresenta uma oportunidade real para a área de CI elevar as conversas com líderes e se colocar como consultora de negócios e ainda influenciar as decisões de negócios.

3) Mudança facilitada

Termo que já perdeu força, mas ainda transmite a mensagem, o novo normal é baseado na mudança necessária durante e pós-período pandêmico.

Organizações em todo o mundo não tiveram escolha a não ser fazer da mudança algo importante e prioridade, aumentando o trabalho da CI. Isso porque, sem um bom plano de comunicação, os colaboradores podem resistir às mudanças. Para isso, a Gallagher dá o caminho:

  • Dê clareza, ajudando a liderança na estratégia;
  • Engaje colaboradores;
  • Ajude na criação de um clima organizacional melhor;
  • Encoraje o bom comportamento;
  • Inspire resiliência.

4) Dados e análise

É por meio das métricas que a CI consegue coletar dados e feedbacks e transformá-los em ações.

Quando falamos de capturar e ampliar o feedback dos colaboradores, 85% dos entrevistados dizem que a Comunicação Interna tem um papel fundamental a desempenhar.

E o que impede as empresas de fazer essa mensuração? Para 73%, falta de tempo e recursos. Ou seja, é preciso investir em uma ferramenta que otimize esse processo. 

O SuperApp Dialog, por exemplo, conta com um dashboard repleto de métricas valiosas para a área.

Dashboard

 

PS: Conheça recursos indispensáveis para times de Comunicação e RH. Com o Dialog você agenda conteúdos, segmenta comunicados em poucos passos, analisa rapidamente os resultados e muito mais. Tudo em um único lugar! Fale com os representantes Dialog.

Gostou do texto? Deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top