novembro 24, 2020

Turnover: como uma cultura corporativa engajadora pode minimizá-lo?

Por Dialog - Time de Conteúdo| 6 minutos

Acompanhe o artigo até o final e entenda a relação próxima entre cultura corporativa engajadora e turnover!

Existem diversos fatores que podem causar a saída dos funcionários da sua empresa. É possível perder talentos por conta de salários pouco competitivos, rotina estressante de trabalho, ambientes que não estimulam o crescimento profissional, lideranças pouco empáticas, entre várias outras possibilidades.

Não é por acaso, porém, todos esses fatores podem ser evitados com uma cultura organizacional forte, sólida e diversa. Ela é a maior influência sobre como as coisas acontecem no ambiente corporativo, portanto pode ser uma ferramenta poderosa para trabalhar a retenção de talentos.

Por isso, no artigo de hoje a gente conversa sobre a relação próxima entre cultura corporativa engajadora e turnover. Vamos lá?

O papel da cultura corporativa engajadora para reduzir o turnover

Dinheiro já não é tudo na hora de um funcionário escolher onde prefere trabalhar. Uma pesquisa feita pela multinacional de coworkings IWG aponta que ao ser oferecida uma mesma posição em diferentes empresas, a maior parte dos entrevistados aceita a vaga na empresa que oferece uma cultura mais flexível de trabalho, e não na que oferecesse o melhor plano de carreira ou o maior contracheque.

A cultura organizacional não é apenas o que fica acordado no papel sobre onde a empresa quer chegar, mas transborda também para tudo o que se concretiza no dia a dia, certo? Com isso, ela afeta diretamente o bem-estar do funcionário ao longo de 8h do seu dia.

Essa combinação entre impactar profundamente o dia a dia de trabalho da empresa + a influência que tem sobre o bem-estar do trabalhador é o que torna a cultura organizacional tão decisiva, no sentido de repelir ou de reter os talentos da companhia. 

Por isso, empresas que atuam na prática (e não apenas no discurso) para tornar o ambiente de trabalho inclusivo, aberto à participação de todos e com a comunicação interna estimulante, por exemplo, tendem a criar vínculos mais profundos com a sua força de trabalho.

É também a cultura empresarial que torna a sua empresa única. A maneira como os seus funcionários se portam, se vestem, a organização hierárquica das equipes, a comunicação transparente, os processos de trabalho, a flexibilidade oferecida aos funcionários. Tudo isso gera uma combinação de fatores que só existirá na sua empresa.

E, uma vez que o funcionário gosta dessa combinação, se sente parte dela e se identifica com a forma como as coisas são feitas, é criada uma sensação de pertencimento e lealdade que dificilmente poderá ser sentida em relação a uma nova empresa da qual ele não faça parte.

Tudo isso é levado em consideração na hora de decidir se deve deixar o cargo na sua organização pela proposta recebida em outro lugar. E, quando a cultura organizacional faz com que o funcionário se sinta parte da empresa, é muito mais difícil decidir partir.

Ferramentas para engajar os funcionários no dia a dia

E já que a retenção de talentos está intrinsecamente ligada à cultura organizacional, vamos ver 5 formas práticas de promover uma cultura mais engajadora no dia a dia.

Garanta que as lideranças estejam comprometidas com o desenvolvimento do funcionário

Todo funcionário quer crescer na carreira. Saber que existe alguém olhando pelo seu futuro, disposto a ajudá-lo a corrigir seus erros, a apostar nos seus pontos fortes e a chegar a algum lugar melhor é valioso para fazer com que ele queira ficar e aprender mais na sua empresa.

Para isso, é preciso treinar as lideranças para que enxerguem o desenvolvimento da equipe como uma prioridade no seu dia a dia e algo valoroso para a empresa.

Incentive a abertura ao diálogo

Outro dos grandes fatores para a retenção de talentos é o funcionário sentir que faz parte de um ambiente onde é ouvido e valorizado. Para trabalhar isso, existem várias frentes possíveis de serem ativadas.

Com relação às lideranças, é importante treiná-las para estarem abertas a receber inputs, a prestar atenção ao desempenho dos funcionários e oferecer feedbacks frequentemente.

Com relação ao RH, esse departamento também precisa estar aberto a promover mudanças na empresa conforme os funcionários se manifestem. Se o plano de saúde da empresa não atende à maioria dos seus empregados e há reclamações constantes sobre ele, é importante o setor se preparar para agir sobre isso.

Por fim, é importante também desenvolver dinâmicas de integração entre os colaboradores, para que eles se sintam motivados a trabalhar coletivamente entre setores e resolver os desafios da companhia.

Desenvolva um sistema de recompensas

Quando um funcionário sente que também está ganhando ao cumprir o seu trabalho da melhor forma possível tende a trabalhar melhor. Por isso, é importante encontrar mecanismos, que não precisam ser necessariamente financeiros, de recompensar quem está trazendo resultados para a companhia.

Não apenas isso gera uma gratidão do funcionário que foi recompensado com a empresa, mas ao ver onde podem chegar e os benefícios que podem obter, todos os trabalhadores estarão mais motivados no seu dia a dia.

Transforme o ambiente físico de trabalho

Acredite se quiser, mas o escritório no qual a sua empresa está também afeta a maneira como as pessoas percebem a cultura empresarial.

Afinal, como propagar a ideia de uma empresa integrada e com comunicação aberta entre setores se todos estão restritos em suas salas e de portas fechadas, por exemplo? Um espaço de trabalho em conceito aberto, com poucas barreiras entre os times faria mais sentido, não é mesmo?

Por isso, promova mudanças sempre que você sentir que os preceitos da sua cultura empresarial não estão sendo representados no espaço físico da companhia.

Pense no clima do ambiente de trabalho

Cuidar dos funcionários e fazer com que eles se sintam confortáveis no trabalho é uma das formas de criar um vínculo entre empresas e trabalhadores e potencializar a retenção de talentos.

Isso também pode ser feito de várias formas, seja dando suporte emocional a funcionários que estão passando por problemas pessoais ou oferecer flexibilidade nos horários de expediente. Tudo começa em observar os empregados e entender o que é valor para eles.

Afinal, se a empresa oferece justamente aquilo que o funcionário valoriza, dificilmente esse trabalhador terá vontade de sair. Ponto para a empresa!

Quer aprofundar ainda mais seus conhecimentos em práticas úteis para retenção de talentos? Continue acompanhando nossos artigos do blog e siga nossas redes sociais — LinkedIn, Instagram e Facebook — para ficar por dentro das novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top
Close Bitnami banner
Bitnami